60% dos canaviais do Centro-Sul foram atingidos por geadas

10/07/2019
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e Sul de Minas Gerais registraram temperaturas baixas e geadas

Como já havia sido previsto por especialistas em clima e divulgado pela RPAnews na semana passada, os principais estados produtores de cana-de-açúcar do Centro-Sul sofreram frio intenso e geada durante o último final de semana, entre os dias 07 e 08 de julho.

A geadas de sábado e domingo atingiram o Paraná, o Mato Grosso do Sul praticamente inteiro, em São Paulo as geadas atingiram parte do sul e centro do Estado. O Sul do Triângulo Mineiro e Sul do Estado de Goiás também registraram fortes geadas. Ainda não se sabe o nível, se fraco, médio ou forte, mas pode-se afirmar que a geada atingiu mais de 60% das regiões canavieiras do Centro-Sul do Brasil, o que pode trazer impactos à produção.

Ainda hoje, (08/07), as temperaturas chegaram a atingir os 5 °C logo cedo na região de Ribeirão Preto, SP. Fotos compartilhadas em grupos de Whatsapp do setor canavieiro e enviadas para a RPAnews mostram a geada em várias regiões do Centro-Sul.

De acordo com Ricardo Pinto, sócio-diretor da RPA Consultoria, a partir desta semana as unidades produtoras saberão melhor qual foi o nível de dano das geadas, que foi bastante generalizada.

“Essa geada acontece em um momento em que se tem 60% do canavial ainda a ser colhido. Obviamente, onde a geada foi fraca, pode-se até ter um efeito de acúmulo de sacarose nessa cana. Se ela for colhida num horizonte de 30 dias, terá efeito maturador. Agora, onde a geada foi mais forte, dependendo do nível, pode-se até perder essa cana, que pode entrar em estado de decomposição, o que obrigaria as usinas a roçarem essa cana para propiciar a rebrota desse canavial”, afirma.

Ainda de acordo com ele, se a geada tiver sido em nível médio, mas a usina não der conta de colher a cana no período certo, pode ocorrer a isoporização dessa planta, que deverá ser colhida com menos sacarose. “Ainda é cedo demais para dizer, mas as geadas poderão causar efeito na produção final de açúcar e etanol da safra do Centro-Sul.”

 

Fonte: Revista RPA News