CEISE Br reivindica alterações no RENOVABIO para ampliação de investimentos nas unidades produtoras de biocombustíveis.

03/02/2021
CEISE Br reivindica alterações no RENOVABIO para ampliação de investimentos nas unidades produtoras de biocombustíveis.

As reivindicações do setor sucroenergético foram apresentadas ao departamento de petróleo e gás e biocombustíveis na tarde desta segunda-feira, 1, pelo CEISE Br em reunião virtual.

Pela entidade, o segundo Vice Presidente, Guilherme Martins Neto e o Gerente Executivo, Paulo Garefa, discutiram com Marlon Arraes Jardim Leal - Coordenador Geral do Etanol e Diretor Substituto do Departamento de Biocombustìveis, representando o Diretor do Departamento, Pietro Adamo Sampaio Mendes, a possibilidade de inserir na regulamentação do RENOVABIO, a obrigatoriedade de aplicação de valores recebidos de CBIOs, por parte das unidades produtoras de biocombustíveis, para aquisição de novos equipamentos para modernização e/ou ampliação de suas plantas produtoras, melhorando a eficiência ou ampliando a capacidade de produção.

Guilherme Martins avaliou argumentou que o encontro “foi positivo, uma vez que o representante do MME entendeu que as reivindicações colocadas pelo CEISE são pertinentes e tendem a contribuir para o princípio do programa RENOVABIO, principalmente para o cumprimento dos compromissos determinados pelo Brasil no âmbito do Acordo de Paris, como a promoção adequada da expansão dos biocombustíveis na matriz energética, com ênfase na regularidade do abastecimento de combustíveis, bem como induzir ganhos de eficiência energética e de redução de emissões de gases causadores do efeito estufa na produção de biocombustíveis”.

Outro destaque da reunião, “foi a manifestação tácita do Coordenador Marlon, em colaborar para que outras reivindicações do setor chequem aos destinatários corretos dentro do Ministério, se colocando como uma ponte para que tratemos de assuntos como a ampliação de leilões de aquisição de energia elétrica a partir da biomassa, incentivando aumento de produção nas usinas de açúcar e etanol, por exemplo”, observou o gerente executivo do CEISE Br, Paulo Garefa.

A oportunidade serviu também para que a entidade que representa o setor sucroenergético e é a realizadora do maior evento de bioenergia do mundo, a FENASUCRO & AGROCANA, efetivasse também o convite para que os técnicos do Ministério de Minas e Energia, participem dos painéis de conteúdo técnico da edição de 2021, prevista para acontecer de 17 a 20 de agosto.