Eliminação de soqueira reduz população de insetos em áreas de reforma de cana

01/07/2020
Eliminação de soqueira reduz população de insetos em áreas de reforma de cana

Algumas práticas agrícolas estão se tornando importantes aliadas de usinas e produtores no controle de pragas na cultura da cana-de-açúcar. Uma delas é a eliminação de soqueiras em áreas de reforma, que reduz a infestação ocasionada por Sphenophorus levis, Migdolus, broca gigante, broca peluda e nematoides – destaca o engenheiro agrônomo Auro Pardinho, gerente de marketing da DMB Máquinas e Implementos Agrícolas. 

O melhor momento de fazer isso é no período mais seco do ano, que geralmente inicia em maio e termina em setembro, podendo se estender até outubro em algumas regiões canavieiras do Centro-Sul. O cenário ideal para a eliminação de soqueiras é o de clima seco, que cria condições para o implemento levantar poeira no campo, deixando para trás da máquina pequenos fragmentos das soqueiras, que são espalhados pelo solo. 

No momento em que começa a operar no campo, o equipamento utilizado nessa atividade faz o controle mecânico de pragas. “Enquanto a grade corta a soqueira em pedaços, o implemento estraçalha os restos da cultura em decorrência da ação do conjunto de facas montadas num sistema rotativo espiralado”, explica Auro Pardinho. Ocorre, nesse caso, uma ação direta da máquina na redução da população de insetos. 

Há ainda o controle cultural da infestação por meio do sol e de aves. “Muitos insetos, no estágio de larvas, morrem devido à desidratação por ficarem expostos a ação do sol. Na superfície do solo, as larvas tornam-se alimento de aves, como carcarás e gaviões”, detalha o gerente de marketing da DMB.

Segundo ele, usinas e produtores devem estar atentos a adoção de uma estratégia importante para que a eliminação da soqueira tenha alta eficiência no controle de pragas. “É preciso, inicialmente, fazer a eliminação simultânea de duas linhas – conforme possibilita o implemento para essa finalidade –, pulando outras duas que deverão ter as soqueiras destruídas dez dias após a realização da primeira operação”, recomenda. 

As larvas de insetos, que escaparam das linhas de cana onde ocorreu a primeira ação do eliminador mecânico, geralmente migram para os locais onde tenham soqueiras. Em decorrência disto, a eliminação alternada de linhas apresenta resultados mais eficientes no controle da população de insetos – enfatiza. 

Além de diminuir a infestação de pragas nas áreas de reforma de cana, o Eliminador Mecânico de Soqueira, desenvolvido pela DMB, proporciona outro ganho significativo: possibilita o barateamento do preparo do solo, porque reduz – ou até evita, em alguns casos – operações de aração e gradagem, desde que seja utilizado o Sulcador com Dispositivo Destorroador, seja no plantio mecanizado, acoplado à Plantadora Automatizada, ou no plantio convencional ou meiosi, acoplado ao Sulcador de 2 Linhas DMB.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa DMB