Exportações de etanol mantém ritmo aquecido em setembro

25/09/2020
Exportações de etanol mantém ritmo aquecido em setembro

Comercialização do anidro tem aumento de 9,09% no mercado interno

O volume de etanol comercializado nos primeiros quinze dias de setembro deste ano somou 1,33 bilhão de litros, praticamente o mesmo valor registrado em igual período de 2019 (1,33 bilhão de litros). Desse total, as exportações mantêm ritmo aquecido com o embarque de 155,75 milhões de litros para o mercado externo.

No mercado interno, as vendas de etanol hidratado somaram 813,48 milhões de litros na primeira metade de setembro, redução de 13,57% sobre o montante apurado no mesmo período da última safra (941,25 milhões de litros). A quantidade comercializada de etanol anidro, por sua vez, registrou sensível aumento de 9,09%: 367,46 milhões de litros vendidos em 2020, contra 336,85 milhões de litros em 2019.

“A retração nas vendas de etanol hidratado combustível nesta quinzena foi inferior àquela verificada nos outros meses da safra e, além disso, foi parcialmente amenizada pelo crescimento das exportações e pelas vendas de etanol anidro”, analisa o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues.

“Apesar da melhora, números preliminares de mercado indicam que o consumo de combustíveis leves ainda segue em queda no Brasil em função das medidas de isolamento e das alterações no padrão de mobilidade no País”, acrescentou.

No acumulado desde o início da safra 2020/2021 até 16 de setembro, as vendas de etanol pelas empresas do Centro-Sul acumulam retração próxima a 16,29%, somando 13,08 bilhões de litros. Desse total, as exportações acumulam alta de 34,05%, totalizando 1,25 bilhão de litros, e as vendas de mercado interno registram redução em torno de 19,47%, atingindo 11,82 bilhões de litros.

Fonte: Andréia Vital - Jornal Cana