Fenasucro & Agrocana fecha edição de 2022 com faturamento de R$ 5,2 bilhões em Sertãozinho, SP

26/08/2022
Fenasucro & Agrocana fecha edição de 2022 com faturamento de R$ 5,2 bilhões em Sertãozinho, SP

Número é superior ao da expectativa inicial da organização, que era de R$ 5 bilhões. Em quatro dias, 48 mil pessoas visitaram a feira de bioenergia.

A Fenasucro & e Agrocana informou nesta terça-feira (23) que a feira de bioenergia em Sertãozinho (SP) teve um faturamento de R$ 5,2 bilhões, superando os R$ 5 bilhões estimados pela organização antes do evento. O valor é considerado recorde.

Parte do faturamento se deve, segundo o diretor da Fenasucro, Paulo Montabone, à presença de compradores estrangeiros. Foram mais de 50, de 23 países, que buscavam aumentar a eficiência energética global por meio das tecnologias brasileiras. . Entre os dias 16 e 19 de agosto, mais de 48 mil pessoas visitaram o evento.

“Incrementando esse valor de R$ 5,2 bilhões, as rodadas de negócios internacionais, em conjunto com o Apla [Arranjo Produtivo Local do Álcool] e a Apex Brasil [Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos], conseguiram mais de 460 reuniões e uma previsão de negócios de US$ 70 milhões”, disse Montabone.

Também nesta terça, a organização confirmou que, em 2023, a feira ocorre entre os dias 15 a 18 de agosto.

Produtos e palestras

O secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Francisco Matturro, destaca o teor técnico da Fenasucro e afirma que São Paulo, que é líder no setor sucroenergético, ganha com a realização do evento.

Para ele, os valores investidos em novos equipamentos e tecnologias, além da presença de pessoas de fora do Brasil, aumentam a relevância da feira.

“O volume de vendas é importante, mas é também um grande indicador de tendências. As atuais são as novas tecnologias produzidas, como o biometano. Sobre as delegações estrangeiras, elas dão a dimensão da importância do Brasil e do Estado de São Paulo para a indústria. O mundo vem buscar a tecnologia da região de Ribeirão Preto e Sertãozinho, onde está concentrada a produção”.

Além dos mais de três mil produtos expostos por quase 300 empresas, a 28ª edição da Fenasucro & Agrocana teve mais de 36 horas de eventos de conteúdo, como palestras e simpósios, sobre os mais diversos assuntos envolvendo a indústria da bioenergia. Entre os principais destaques, a bioeletricidade, produção de etanol de segunda geração, diesel de cana, biogás e biometano, e hidrogênio verde.

Para Luís Carlos Júnior Jorge, presidente do Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis (CEISE Br), realizadora da Fenasucro, a programação estimulou o que ele chamou de “feira de reencontro”.

“Houve grande presença de técnicos das unidades produtoras, o que refletiu e impacto na visitação dos estandes e em novos negócios”.

Fonte: G1 Ribeirão Preto e Franca