Levantamento destaca as distribuidoras que terão de comprar mais CBIOs

26/03/2020
Levantamento destaca as distribuidoras que terão de comprar mais CBIOs

Levantamento do JornalCana, feito a partir de dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), revela as 10 distribuidoras que terão de comprar mais créditos de descarbonização, os CBIOs.

Integrantes do programa de Estado RenovaBio, os CBIOs equivalem cada um a uma tonelada de dióxido de carbono (CO2).

Os créditos deverão ser comercializados ainda neste ano por meio da B3 e o valor deles dependerá do volume ofertado.

Em princípio, cada CBIO vale US$ 10.

Segundo os dados da ANP, a necessidade de compra de CBIOs depende do volume de combustíveis fósseis (gasolina e diesel) comercializados por elas em 2019.

Sendo assim, a chamada meta individual de cada distribuidora representa o quanto de CBIOs que ela terá de adquirir para quitar o passivo ambiental gerado pela venda de fósseis.

 

Metas são definitivas

Ao longo desse ano, a meta compulsória é de 28,7 milhões de CBIOs.

Significa que se cada crédito for vendido por US$ 10, o total a ser vendido em 2020 somará US$ 287 milhões.

As metas de aquisição de CBIOs foram calculadas a partir da meta compulsória anual definida pela Resolução CNPE nº 15, de 24 de junho de 2019.

A lista de metas das distribuidoras integra despacho da ANP publicado no Diário Oficial da União.

Veja aqui o despacho publicado no Diário Oficial da União

 

Saiba quem são as 10 distribuidoras que mais terão de comprar CBIOs:

 

Fonte: JornalCana / Delcy Mac Cruz