Sem crédito, desemprego dispara na indústria

03/07/2020
Sem crédito, desemprego dispara na indústria

A indústria de transformação brasileira fechou 330.570 postos de trabalho, de março (mês em que foi decretada a pandemia de covid-19) a maio, segundo dados do Caged divulgados esta semana pelo Ministério da Economia. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), as indústrias estão com nível de ociosidade entre 65% e 70%. 

Para o presidente do CEISE Br, Luis Carlos Júnior Jorge, a inércia do governo em ajudar o setor industrial é desanimadora. “Programas já foram elaborados prometendo crédito facilitado aos empresários para salvar sua produção e empregos, mas, até agora, não estão atendendo de forma efetiva, devido à burocracia, garantias solicitadas e altíssimo custo impostos pelos bancos. Essas condições têm travado e inviabilizado o acesso às linhas de financiamento, e muitas empresas, sem alternativas, estão recorrendo a demissões para tentar contornar a retração do mercado ou mesmo fechando as portas. Precisamos urgente de medidas assertivas, compatíveis com a realidade financeira das indústrias e que visem à sua recuperação e fortalecimento, diante do impacto da pandemia de coronavírus na atividade econômica do País”, declara.

 

--
Assessoria de Imprensa CEISE Br
Jornalista responsável: Larissa Batistetti
Telefones: (16) 3945-5422 | 99296-8356
imprensa@ceise.com.br