SERVIÇOS DE COLETA DE CAÇAMBAS DAS INDÚSTRIAS SERÁ MANTIDO

23/02/2021
Silvia Meira e Ivan Mello (Secretaria de Meio Ambiente), Gabriel e Paulo Garefa (CEISE Br), Henrique Gomes (Secretaria de Desenvolvimento Econômico) e Nilton Barrico (ESAL)
Silvia Meira e Ivan Mello (Secretaria de Meio Ambiente), Gabriel e Paulo Garefa (CEISE Br), Henrique Gomes (Secretaria de Desenvolvimento Econômico) e Nilton Barrico (ESAL)

Reunião com os secretários do Desenvolvimento Econômico, Henrique Gomes, e do Meio Ambiente, Ivan Mello, garantiu continuidade dos serviços de caçambas de resíduos de construção civil para atendimento das indústrias de Sertãozinho.

Com a presença também do representante da empresa responsável pela central de processamento de resíduos da construção civil, aconteceu nesta segunda-feira, 22, reunião pedida pelo CEISE Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis) para a continuidade da recepção de resíduos oriundos das indústrias.

Na última semana, as empresas prestadoras de serviços de caçambas foram comunicadas pela empresa ESAL, detentora de contrato com a Prefeitura Municipal de Sertãozinho para recebimento de resíduos de construção civil, que as caçambas das indústrias não seriam mais aceitas na usina de reciclagem.

O argumento para a suspensão do recebimento das caçambas, segundo a empresa, é em função do grande número de contaminantes, não permitidos pelo licenciamento da área.

Nilton Barrico, Diretor da ESAL, comunicou aos secretários municipais que o licenciamento da área é somente para resíduos de construção civil e as caçambas levadas das indústrias possuem diversos materiais não permitidos, o que pode causar transtorno para a empresa junto à CETESB, órgão fiscalizador do Governo do Estado.

Com as devidas argumentações do CEISE Br em favor das indústrias, com apoio dos órgãos municipais, a empresa operadora da usina de reciclagem manterá o recebimento das caçambas que deverão conter somente os resíduos permitidos.

O Secretário de Meio Ambiente, aproveitou para alertar que, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) lançou o Sistema Estadual de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos (SIGOR), Módulo MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos) para o Estado de São Paulo, obrigatório, a partir de 04 de janeiro de 2021.

A movimentação de resíduos no Estado de São Paulo pelos geradores e transportadoras que utilizam os serviços de receptores deverá ser registrada no SIGOR Módulo MTR, devendo o gerador, o transportador e o receptor atestarem, sucessivamente, a efetivação das ações de geração, transporte e do recebimento de resíduos até a destinação final ambientalmente adequada.

Para o Secretário Henrique Gomes, “o primeiro passo para a continuação do processo é realizar um plano de descartes e fazer um apelo industrial de conscientização.”

Já Ivan Mello, Secretário de Meio Ambiente, alertou para os problemas judiciais que o não cumprimento dos novos regramentos pode causar. “Temos que salientar que isso pode causar multas, processos e etc. A fiscalização que irá à ESAL verificar se o local está recebendo material indevido irá penalizar a empresa recebedora e a contratante que é a geradora do resíduo. Hoje, existe o PGRS (Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos), que é um documento técnico e simples para identificar a tipologia e a quantidade de geração dos resíduos. E nele indica a forma ambientalmente correta para o manejo em todas as etapas. As indústrias da cidade precisam tem este plano.

Para os resíduos não licenciados para a área da ESAL, a empresa se comprometeu a atender individualmente as indústrias, observando o tipo de resíduo que cada uma produz. “Os resíduos não permitidos em nossa área de Sertãozinho, podemos recolher com veículos apropriados e dar a destinação correta, desde que estejam devidamente separados e que as empresas geradoras elaborem seu plano de gerenciamento” se comprometeu o Nilton Barrico que se prontificou também a colocar uma pessoa exclusivamente para auxiliar as indústrias associadas do CEISE Br na elaboração do PGRS.

RESÍDUOS PERMITIDOS nas caçambas a serem recebidas na central de processamento de resíduos da ESAL:

- Tijolos

- Blocos

- Tubos de concreto

- Argamassa

- Telhas de concreto

- Concreto

- Material cerâmico

- Solo sem contaminantes

- Poda de árvores

- Madeira

Exemplos de materiais proibidos:

- Amianto e subprodutos

- Lixo orgânico

- Lixo eletrônico

- Lixo radioativo

- Óleos vegetais

- Óleos minerais

- Graxas e solventes

- Resíduos de saúde

- Tintas e vernizes

- Vidros

Link para sistema SIGOR da CETESB: https://mtr.cetesb.sp.gov.br/#/