Setor já vive reta final de safra e se prepara para o período de manutenção

08/10/2019
Divulgação
Divulgação

A manutenção deve ser planejada com antecedência considerando vários fatores, como: redução do custo e maior parcelamento do pagamento

Outubro chegou e com ele a reta final de moagem da safra 2019/20 na região Centro-Sul do Brasil. Muitas unidades já se preparam para a execução da manutenção geral, é a oportunidade de desligar os equipamentos da planta e colocar em dia todas as intervenções necessárias ou pendentes, além de realizar as devidas melhorias identificadas durante as ações corretivas de emergência realizadas no período da safra anterior.

A manutenção de uma usina precisa ser detalhadamente planejada para evitar problemas graves de operação e consequentemente grandes prejuízos financeiros. Para isso, toda usina deve ter um Planejamento e Controle da Manutenção (PCM), que define as estratégias com datas e necessidades.

A manutenção deve ser planejada com antecedência considerando vários fatores, como: redução do custo, e maior parcelamento do pagamento, a diminuição dos riscos na entrega dos materiais por parte dos fornecedores, o melhor controle de qualidade dos serviços de instalação e reindustrialização, além de facilitar o diligenciamento desses serviços, seja pela própria indústria ou por uma consultoria terceirizada.

Um bom planejamento é fundamental para que a manutenção seja executada dentro dos prazos estabelecidos e a custos mais baixos. Um planejamento bem feito permite a locação de recursos materiais e humanos no momento certo, evita retrabalhos, desperdícios de tempo e recursos e, como consequência, a manutenção é realizada com mais qualidade.

A realização de estudos sobre o que deve passar por manutenção, como deve ser a manutenção ou sobre quais equipamentos devem ser trocados por tecnologias mais eficientes, complementa um bom planejamento. No entanto, muitas unidades sucroenergéticas não contam com a área de Planejamento e Controle da Manutenção, ou mesmo com profissionais disponíveis para a realização desses estudos. Um ponto que precisa ser revisto pelo setor.

 

Fonte: CanaOnline